terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Fortaleza recebe shows de Jaloo e Mahmundi em Fortaleza

Jaloo & Marcela Vale (Vocalista da banda Mahmundi) - Foto: Divulgação
Jaloo é um nome já conhecido no meio alternativo nacional, seu primeiro disco, intitulado #1 foi lançado em 2015 e conta com hits como Ah, Dor! e Chuva. Antes disso, Jaloo já era um nome conhecido na internet por seus remixes de artistas como Grimes, Beyoncé e Amy Winehouse.

Marcela Vale, mais conhecida pelo seu nome artístico Mahmundi, é uma cantora carioca que surgiu em 2012 com o EP “Efeito das Cores”. O trabalho da artista carioca chamou a atenção da web na época e logo em 2013, Marcela lançou o segundo EP, intitulado “Setembro”. O primeiro disco “Mahmundi”, foi lançado em 2016 e alcançou boas posições nas listas de melhores do ano nos mais conceituados blogs de música do país,  a música Hit fez sucesso nas rádios e a canção Sentimento, lançada em 2014, foi vencedora do Prêmio Multishow de Música Brasileira, na categoria Nova Canção.

░░░░░░░░░░ PROGRAMAÇÃO ░░░░░░░░░░
▉ Headline: JALOO
- Data: 11 de Fevereiro de 2017 (Sábado)
- Horário: 23h
- Local: Órbita Bar

▉ Headline: Mahmundi
- Data: 12 de Fevereiro de 2017 (Domingo)
- Horário: 18h
- Local: Cineteatro São Luiz

[Fonte: O Povo]

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Vocalista da Banda Lavage se desliga do grupo

Bruno Andrade em show no Centro de Cultura Dragão do Mar de Arte e Cultura - Foto: Divulgação
Bruno Andrade, vocalista do grupo punk rock alternativo de Fortaleza, Banda Lavage, divulgou em sua rede social do Facebook, que está se desligando do grupo por motivos pessoais. Até agora não sabemos maiores informações. Mas se a notícia for verídica, perdemos um frontman cearense.

Confira abaixo a nota de esclarecimento:

































Assista agora, Banda Lavage - O Monstro e o Médico ♪

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Entrevistas: Plutão Já Foi Planeta

Plutão Já Foi Planeta - Foto: Divulgação
Como surgiu a banda? A relação dos integrantes, a saída de Rafael Bezerra (ex-baixista), o nome “Plutão Já Foi Planeta” e suas influências.
Sapulha Campos - A banda surgiu quando começamos a tocar em uma banda cover. Eu (Sapulha) e Gustavo sempre conversávamos sobre montar uma banda só com música autoral. Fomos amadurecendo e idealizando a ideia, que incluía ter um vocal feminino e vários instrumentos diferentes. Convidamos também Rafael Bezerra, que teve que sair recentemente porque foi estudar na Alemanha. Na época a gente batalhou muito pra criar um nome. Depois de muitas tentativas, li uma matéria em um site que falava do rebaixamento de Plutão e daí surgiu a ideia. A gente queria fazer um nome pra chamar a atenção, despertar a curiosidade.

A banda tem um diferencial no seu som, por ter uma versatilidade no uso dos instrumentos, e os integrantes são multi-instrumentistas. Suas influências são Syd Matters, Beirut, Mutantes, e John Frusciante. Conta pra gente sobre as influências de cada integrante, os gostos distintos, e os fatores em comum para a formação da banda.
Sapulha Campos - Acho que somos bem diferentes nos gostos musicais e isso que resulta o nosso som. Somos frutos dessa diversidade. Tem de tudo nessa banda. Há quem goste de pop, de metal, progressivo ou até os clássicos mesmo. Se fosse falar uma grande influência de cada um, diria que Natália gosta muito do Bombay Bicycle Club. Gustavo e Vitória dividem a admiração e inspiração por John Frusciante. Eu gosto dos Mutantes. Raphael, nosso baterista, gosta de metal.

O grupo foi formado no ano passado, em 2013, e prematuramente já tocou na Virada Cultural da Ribeira, no Festival Bandas Novas, e no Hell’s Pub, este último quando abriu para a banda Camarones Orquestra Guitarrística. Fala um pouco dessa experiência pra gente, e com o momento ao lado da Camarones.
Sapulha Campos - Tem aparecido muita coisa legal nesses últimos meses. 
A gente vem fazendo apresentações com uma boa frequência e do lado de uma galera bem legal. É o caso do Camarones, Talma&Gadelha, Forasteiro Só, e outros vários. A cena em Natal tá cada vez melhor e cada vez ganhando mais espaço pelo Brasil. Isso tudo é fruto do que tá acontecendo primeiramente em nossa cidade.

Vocês disponibilizaram até agora, registros de suas músicas na internet. Atualmente pensam em lançar algum material como EP ou disco (físico/mp3)?
Sapulha Campos - Lançamos recentemente nosso primeiro álbum, o Daqui Pra Lá. A intenção é divulgar o máximo possível e ir fazendo novas musicas, sempre.

Nesse momento, o que almejam num futuro próximo para “Plutão Já Foi Planeta”?
Sapulha Campos - A gente quer divulgar o álbum, que o maior número de pessoas possam conhecer nossas músicas. Tocar em Natal, fora de Natal, fora do RN, em Plutão, em todos os cantos possíveis!

Como está a agenda para este final de ano? Onde a galera pode curtir o som ao vivo de vocês até o final do ano?
Sapulha Campos - Tá sempre aparecendo uns showzinhos por aí. É só ficar ligado na Fan Page. O próximo é no Reveillon da Prefeitura do Natal, às 23h do dia 31/12, no palco montado na Praça 7 de Setembro, ao lado da Pinacoteca do Estado (Cidade Alta). Vai ser incrível fechar o ano tocando e junto do público. Por enquanto é isso. Tomara que venham mais!

Deixe uma mensagem para os seus seguidores e curiosos.
Sapulha Campos - Bom, pessoal, a gente quer agradecer todo o carinho que tem recebido nos últimos dias. O retorno do público para quem toca é muito valioso, e a gente valoriza muito quando a resposta acontece, seja em comentários no Facebook, seja em aplausos logo após uma música apresentada ou seja em pedidos tímidos de abraço depois de um show. Tudo isso a gente guarda com muito carinho. E a quem não nos conhece, a gente diz que custa nada dar uma viagem a Plutão. O preço da passagem é nos ouvir. Abraços.

Links:
- Facebook
- Instagram
- Soundcloud

Ouça agora, Plutão Já Foi Planeta - Você Não É Mais Planeta: